O dia de hoje seria perfeitamente normal ou não fosse uma vontade súbita e inquietante de navegar pelo mundo complexo das palavras. Apetece-me escrever qualquer rabisco, ser um vilão de conto, ser um verso de amor... Ser uma linha misteriosa repleta de segredos que possam despertar a imaginação de quem lê. Quero prender o olhar de todos vós às minhas pequeninas letrinhas; cansar-vos a visão até que lacrimeja… Sonho ser um livro para puder ser tocado e tocar quem me sente, desfolhar ao ritmo de cada pulsação, despertar vontades, escutar corações, ler sinas, levar-vos ao êxtase pleno…